Interação transcultural nos serviços de saúde

  • Elaine Cristina Camillo da Silva Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo
  • Dalton Luiz De Paula Ramos Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo

Abstract

Este estudo teve como proposições: compreender o processo da interação entre profissionais de saúde e usuários estrangeiros nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Programa Saúde da Família (PSF); conhecer o significado da experiência dos profissionais de saúde ao interagir com os usuários estrangeiros; evidenciar questões bioéticas na experiência de interação entre profissionais e usuários estrangeiros. Utilizou-se como referencial teórico o Interacionismo Simbólico e como referencial metodológico a Teoria Fundamentada nos Dados, até a codificação axial. A análise dos dados, apresentada como ordenamento conceitual, levou à definição de quatro grandes temas: (1) "procurando comunicar-se"; (2) "percebendo limites"; (3) "percebendo interação como processo"; (4) "percebendo perspectivas diferentes". O percurso de interação profissional – usuário estrangeiro foi desencadeado a partir de uma escolha: atender a todos indiscriminadamente, tornando possível a aproximação. Perceber ou não no usuário estrangeiro sua dignidade de pessoa humana parece ser determinante na abertura do profissional à interação, na sua disposição a buscar estratégias.

Author Biography

Doutoranda em Ciências Odontológicas. Odontologia Social da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, Brazil.
Keywords bioética, humanización, relación profesional-paciente, transcultura
Compartir
How to Cite
Camillo da Silva, E., & De Paula Ramos, D. (2010). Interação transcultural nos serviços de saúde. Acta Bioethica, 16(2). Retrieved from https://actabioethica.uchile.cl/index.php/AB/article/view/15624/16095
Published
2010-01-01